domingo, 9 de dezembro de 2007

Feliz Natal




Quero desejar a todos os meus amigos, conhecidos e desconhecidos que por aqui possam passar um Feliz Natal, com muita saúde, paz de espírito, um prato de comida quente, um tecto, uma roupa confortável e uma mão amiga...
Tudo o mais vem por acréscimo!

As quatro estações...

tirada daqui: http://www.linkinn.com/_Four_Seasons_In_Each_Picture




Tenho saudades do Verão, muitas saudades do Verão, dos dias quentes de usar pouca roupa de apanhar sol, de tomar banho no mar algarvio...
Em tempos idos gostava do Inverno, agora nem por isso...
Bem, na verdade gosto do Inverno quando estou à lareira a jantar com a minha cara-metade, a casa quentinha, um jantar excelente, um vinho delicioso... Aí sim gosto do Inverno mas, fora isso, os meus ossos já começam a ressentir-se...
A PDI veio para ficar creio...

sábado, 8 de dezembro de 2007

Como?

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

Natal ou talvez não...

TOMARA QUE VENHA JÁ JANEIRO
PORQUE A ÉPOCA NATALÍCIA
DEIXA-ME
COMPLETAMENTE DEPRIMIDA!!!*

* E não sei porquê!

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

A mulher na arte

A mulher no Cinema

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

5º dia - Regresso

O dia do regresso!
À medida que os locais onde fomos felizes vão ficando para trás porque se regressa a casa, a nostalgia invade-nos.

É impossível não ficarmos com a alma oprimida e o peito a doer...

O nosso lar é onde nos sentimos bem, não é?

Não quer dizer que o nosso lar seja obrigatoriamente a nossa casa pois não?
Por vezes gostava que o tempo voltasse atrás e pudesse partir novamente e pudesse deslumbrar-me novamente com aquele castelo, com as viagens de barco, com as extensões enormes de pinheiros mansos e de sobreiros, com aqueles barris de vinho saboroso, com aqueles flamingos cor-de-rosa...
E pela primeira vez entrámos numa igreja... tão bonita... tão especial...
Foram as minhas primeiras férias assim com alguém tão especial ao lado.
Obrigada pelos lugares onde me levaste!
Obrigada por seres sensível ao que gosto!
Beijo doce!

terça-feira, 27 de novembro de 2007

4º dia - Nª Sra. del Rocio - Matalascañas - Parque Natural da Doñana






























Depois de termos deixado o castelo encantado resolvemos fazer a viagem pelo interior e não pela costa. Assim, passamos por
Los Barrios, por Medina-Sidonia e, durante todo o percurso fiquei pasma com a quantidade de Sobreiros ou Alcornoques, como lhes chamam os espanhóis, que encontramos pelo caminho.
Chegámos a Nossa Senhora del Rocio (1ªfoto). Nª Sra. del Rocio é uma pequena aldeia que cresceu em torno de uma ermida que foi construída no final do séc. XIII em virtude de uma promessa que D.Afonso X fez em 1280.
A aldeia estava praticamente deserta e, só na grande Romaria que acontece na altura do Pentecostes é que se enche de vida com mais de um milhão de pessoas e mais de uma centena de irmandades quando tem lugar a peregrinação
Outra festa que se realiza em Nª Sraª del Rocio acontece nos dias 18 e 19 de Agosto- Rocio Chico- e começou em 1812 e assinala a graça feita ao povo de Almonte , poupada à senha destruidora das forças napoleónicas durante as Invasões Francesas, e consiste no transporte da imagem da virgem por caminhos rurais, às costas dos homens durante a noite, à luz de fogueiras.
Na 2ª foto podemos ver os cavalos selvagens que pastam nas marismas em perfeita comunhão com os flamingos cor-de-rosa (que por acaso não se vêem nesta foto).
Deixando este lugar soalheiro para trás fomos até Matalascañas que fica apenas uns quilómetros mais à frente e depois de nos termos instalado fomos-nos embrenhar no Parque Natural de Doñana.
Na 3ª e 4ª foto estamos em pleno Parque Natural da Doñana , que é uma das maiores zonas de terras húmidas da Europa. O parque cobre uma área superior a 75 mil hectares de pântanos e dunas de areia. É ainda possível observar pequenos animais selvagens, nomeadamente o Lirón(?), o Zorro, Coelhos, Víboras, o Lince, a Águia Imperial (estes dois últimos em vias de extinção) que encontram neste parque abrigo.
Nesta altura do ano Matalascañas está deserta e consequentemente não encontrámos um único restaurante aberto, assim, dissémos adeus à mariscada que estava pensada e comemos no restaurante do hotel mesmo :-((

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

3º dia cont. - Ceuta




Hoje de manhã tínhamos vários passeios agendados mas, à última da hora decidimos ir até Ceuta. O barco que nos levou mais parecia um paquete de luxo, incrível mesmo! Ainda enjoei um bocado mas lá dei a volta à coisa e acabou por passar.
Embora tenha visto pouco da cidade, porque o tempo também não era muito, houve alguns edifícios que achei muito bonitos e estátuas bastante interessantes também.
Fiquei a saber que Ceuta tem mais de 2000 anos de história e começa com a mitologia já que se dizia que sobre Ceuta assentava uma das colunas de Hércules.
Por Ceuta passaram romanos, vândalos, visigodos, bizantinos, árabes , portugueses e espanhóis entre outros. Teve um papel importante durante a expansão árabe na Península Ibérica e foi ocupada pelos árabes até 1415, altura em que chegaram os portugueses.
Ainda hoje Ceuta tem na sua bandeira o símbolo de Portugal.
À parte os edifícios com que nos cruzamos não vi muito mais embora saiba que muito haveria para descobrir nesta Ceuta antiga.
No caminho para Portugal, no barco que faz a travessia, tirei esta foto magnifica e deslumbrei-me com o entardecer e com a companhia única ...

3º dia - Castellar de la Frontera - Castillo - Pueblo Viejo


Chegámos ontem à noite ao castelo de Castellar de La Frontera e fiquei estupefacta! Nunca me ocorreu que iria ficar num castelo, assim tipo Princesa de conto de fadas. De facto a minha cara-metade surpreendeu-me uma vez mais.
O castelo fica a cerca de 248 m acima do nível do mar e constituía, para a época um ponto estratégico único, uma vez que permite ver quer o mar Mediterrâneo que o Oceano Atlântico. Por isso fizémos 63 curvas bem contadas e bem apertadas para chegar até lá cima...
As origens deste castelo datam do séc. X no entanto foi só nos séc. XIII e XIV que foi construído o reduto defensivo que perdura até hoje.
Dentro do castelo fica o povoado de casa imaculadas sobre as quais tem sido mantida a traça original de épocas anteriores e onde é possível perceber as influencias árabes e cristãs.
Muitas das pessoas que aqui viviam mudaram-se há cerca de trinta anos para Castellar Nuevo fora das muralhas do castelo e a pouca distância deste.
Há cerca de 5 anos uma rede de turismo rural, Tugasa, ocupou-se deste espaço que estava degradado e recuperou as onze casa que fazem parte do complexo.
Não sei se agradeci o suficiente, ou se mostrei o suficiente de como tinha gostado destas duas noites que passámos aqui neste lugar encantado mas, aqui fica dito:
Amor adorei a surpresa e foram dois dias que nunca mais irei esquecer! Obrigada!

domingo, 25 de novembro de 2007

2º dia - Cádiz e Vejer de La Frontera

Depois de um grande pequeno almoço deixámos Jerez de La Frontera e seguimos rumo a Cádiz.
Mais uma vez me deparei com uma cidade muito bonita onde a cada esquina se encontram estátuas e edifícios que valem a pena apreciar.
A costa oferece-nos belas praias, se bem que naquele dia estivesse muito frio e algum vento fiquei com a sensação que na época de Verão é bastante agradável tomar sol naquela areia. Mais uma vez constatei que o povo espanhol não corre o risco do tecto lhe cair em cima já que andam constantemente na rua e percebe-se que aproveitam os belíssimos jardins que possuem.
A foto aqui ao lado é de uma Magnólia enorme que encontrei em Cádiz e que está em frente da praia de
Stª Maria del Mar e à qual os espanhóis chamam carinhosamente de O Avô devido à idade centenária que deve ter. Achei esta obra da natureza perfeita.
De novo na estrada e chegámos a uma pequena localidade chamada Vejer de La Frontera que não percebo porque razão me fez lembrar a Grécia (a imagem que tenho da Grécia).
No cimo do monte há um castelo e dentro das
muralhas deste e à sua volta casas antigas e muito brancas dão um ar fresco e primaveril à localidade.

Onde é que haveria de se almoçar? É que a fome já apertava!
Sem qualquer ideia entrámos no primeiro que nos surgiu pela frente e, o eleito foi El Jardim del Califa! E que jardim! A Entrada do restaurante é discreta e fica na praça que se vê aqui na foto, depois já na entrada desce-se uma série de escadas sinuosas que vão dar a vários pátios. A decoração é tipicamente árabe e está muito agradável.
Por fim, quando chegamos ao último patamar, entramos/saímos para um jardim lindo que tem várias mesas e onde se pode comer calmamente.
Bem, a comida (nós pedimos saladas) era no mínimo uma delicia e tinha uma apresentação muito cuidada.
Acho que é um bom local para desfrutar de uma agradável refeição numa excelente companhia (como a minha).
A nível de preços não achei absolutamente nada caro.
Depois de Vejer de la Frontera já no caminho para Zahara de los Atunes encontrámos extensões de várias centenas de quilómetros de Parques Eólicos que achei uma coisa incrível. São estranhos mas, ao mesmo tempo bonitos.
Também passámos por Tarifa e, a dada altura vi pela primeira vez, embora o tempo estivesse um pouco nublado, a Costa de África e também a famosa Gibraltar.
Depois de algum tempo na estrada chegámos ao nosso destino mas, desse falo no próximo post...

sábado, 24 de novembro de 2007

1º dia - Jerez de La Frontera






















Olá amigos! Voltei a Terras Lusas!

Adorei as minhas, ainda que curtas, férias! E vim apaixonada por Espanha, mais propriamente pela região da Andaluzia!
(Kuka, não fui a Gibraltar e por isso não vi os macacos! Mas gostava de ter ido!)
A primeira paragem foi em Jerez de La Frontera, que toda a gente deve conhecer mas que eu só conheci agora.
Pelo que vi a cidade é muito bonita, tem estátuas lindíssimas e as pessoas com quem me cruzei foram muito simpáticas.
Como chegámos já estava ao anoitecer resolvemos aproveitar para fazer uma visita guiada pela Adega de Manuel Maria González, famosa pelo vinho Jerez.
A visita é feita de comboio e de quando em vez paramos para ver as adegas, quer as mais antigas quer as mais modernas.
Durante a visita que dura quase duas horas é projectado um filme que conta a história do um sonho de Manuel Maria Gonzalez da casa que nasceu desse sonho e, consequentemente a história do vinho e como é que hoje em dia o Tio Pepe é famoso em todo o mundo
As primeiras adegas continuam intactas desde que a casa foi fundada no séc.XIX.
Centenas e centenas de barris armazenam milhares de litros do saboroso vinho e no final da visita foi-nos oferecido uma garrafa de Tio Pepe e dado a provar o Croft (que eu adorei).
Creio que a visita vale a pena e custa apenas 9€, além de que no final se pode beber uma garrafa, ainda que seja das pequenas.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Sul de Espanha

Nos próximos dias andarei por aqui.
Espero que faça bom tempo porque de outra forma na vejo nada!
Sim porque a promessa que me fizeram é que vou ver o Norte de África e a entrada do Mar Mediterrâneo por isso, se chover, na vejo a ponta de nada!
Espero ser uma boa co-pilota e não enjoar na viagem. Também espero levar roupa suficiente! Sim porque eu com uma mochilinha faço a festa! Na sou pessoa para levar o roupeiro atrás! Mas, sei de alguém que vai levar...
E também sei de alguém que esteve dois meses fora, do outro lado do Atlântico e só uma mochila tipo Eastpak, por isso o meu saco deve chegar...

Aqui até que está bem...

© C+R Dorr/Premium
At the Baltic Sea in Ahrenshoop. The sea gnaws at West Beach, stage, the force of the waves diminish


Não me importava absolutamente nada de morar aqui!

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Estou de Férias!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ontem foi o meu primeiro dia de férias! Yes!!!
Hoje é o meu segundo dia de férias! Yes!!!
E até tem feito sol! Aliás, os dias estão divinos, nunca pensei.
Eu e a minha cara-metade estamos a planear ir uns dias ao Sul de Espanha, na verdade a minha cara-metade é que tem tudo planeado, eu só sei que é Sul de Espanha, nada mais... Vou ser surpreendida e sei que vou adorar...
Depois vou contando como está a decorrer a viagem...

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Delicia...


És uma delicia de chocolate =)

Uma gaivota voava...

Uma beldade...


Outro dia fui a uma estufa ver flores e plantas ornamentais. Adoro plantas mas tenho sempre receio de as magoar e por isso talvez dê a ideia de que não gosto assim por aí além mas, não é verdade, adoro mesmo plantas.
Mas, mais que plantas adoro animais.
Olhem só esta rãzinha que encontrei na folha de um cacto que lá estava na estufa onde fui! É minúscula, eu é que aumentei o zoom da máquina, não é adorável?
Aqui há uns dias atrás quando choveu descobri uma dentro do meu carro, era igual a esta, tinha uma pele, de um verde incrível...
Aqui fica a bichinha!

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Petição - Por favor assinem!

Recebi por mail a seguinte noticia, que achei assim qualquer coisa a rondar o repugnante, o absurdo, o cruel...
Por favor assinem a petição:

"Um artista (não sei como o consideram como tal) da Costa Rica, Guillermo Habacuc Vargas, expôs um cão vadio faminto numa galeria de arte (mais uma vez ultrapassa-me como tal 'instituição' considera o sofrimento e a tortura para gáudio público uma forma de arte). O cão estava preso por uma corda curta. Ninguém alimentou ou deu água ao animal, que inevitavelmente acabou por morrer durante a exposição. Este ser humano foi, imagine-se, o 'artista' escolhido para representar o seu país na 'Bienal Centro americana Honduras 2008'."

Existe uma petição onde é pedido que ele não receba este prémio:

http://www.petitiononline.com/13031953/petition.html

Para quem conseguir ver as imagens da exposição:

http://www.marcaacme.com/blogs/analog/index.php/2007/08/5_piezas_de_habacuc

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Racismo, Xenófobia e outras cobardias

O marginalzeco chama-se Sergi Xavier, e tem 21 anos.
A vitima é uma rapariga, menor de idade e, o seu "pecado" é ser equatoriana!
A agressão deu-se no metro, na cidade de Barcelona-Espanha!
Ninguém foi capaz de intervir, ninguém disse nada! Todos os que ali estavam foram coniventes!
Quantos Sergi haverá por esse mundo fora? Milhares! Talvez mais!
Continuo sem entender porque é que se discriminam pessoas só pela cor da pele (pelo credo, pelas ideias, etc.) não compreendo a discriminação.
Evoluímos em tanta coisa e regredimos em tantas outras!
A primeira explicação que me deram quanto às diferenças da cor da pele foi há muitos anos na Escola Primária, a professora um dia disse-nos que existiam meninos negros porque a pele escura era uma forma que o Homem tinha adquirido de se proteger do sol, o cabelo, o nariz, era o resultado de uma evolução natural para sobreviver em sítios tão áridos e quentes.
Na altura eu deveria ter uns 8 anos talvez, mas, a explicação pareceu-me tão verdadeira que nunca mais existiu lugar para dúvidas ou questões.
Uma explicação tão absoluta que permanece até hoje!

Da Patagónia

Make a PhotoShow Full Size


As fotos não são minhas, são de uma amiga minha mas achei-as de uma beleza imensa e, vai daí, com a devida autorização, fiz este filmezinho...
Espero que gostem!

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

O General e o Juiz - Luis Sepúlveda

Há vários anos que leio os livros deste autor e, devo dizê-lo que está entre os meus favoritos, ou melhor, é um dos meus favoritos.
Não percebi ainda porque razão gosto tanto de autores sul-americanos mas a verdade é que rendo-me por completo à escrita de Sepúlveda, Allende, Garcia Marquez... Talvez por a escrita deles ser tão cálida? Não sei confesso!
Outros tantos excelentes devem haver mas, neste aspecto tenho que confessar a minha ignorância...
Sepúlveda tem um dos livros mais bonitos que já alguma vez li - História de uma gaivota e do gato que a ensinou a voar - é uma delicia este conto, para quem não conhece faço o favor de ler que não se vai arrepender.
Este livro estava na mesa de cabeceira há uns meses e, talvez devido à minha (outra vez) ignorância sobre a história a América do Sul e, neste caso o Chile, só agora comecei a ler porque só agora conheço alguém que me pode responder às mil e uma perguntas sobre o golpe de estado, sobre os massacres, sobre tudo o que o Chile viveu com o General Pinochet.
Espero que Luis Sepúlveda continue a escrever por muitos anos porque ele é um dos que tem o dom da escrita e de nos cativar logo na primeira página... Quem não se lembra daquele famoso "O velho que lia histórias de amor"?

terça-feira, 16 de outubro de 2007

Força Leoa!

É sempre na adversidade que se conhece a fibra de cada pessoa e eu conheço pessoas incrivelmente fortes...
Conheço alguém que é uma força da natureza, ainda que por momentos ela duvide de si própria...
Não encontrei nenhum poema que pudesse ilustrar o que quero dizer por isso, deixo-te aqui um Ary dos Santos que eu adoro...
Força Leoa!


" A mulher não é só casa,
mulher-loiça,
mulher-cama.
Ela é também mulher-asa,
Mulher-força,
mulher-chama"

sábado, 6 de outubro de 2007

6 de Outubro 2006-2007

Existem pessoas que passam pela nossa vida e não deixam marcas absolutamente nenhumas, apenas passam por nós nada mais que isso...
Depois existem pessoas que se cruzam no nosso caminho e fazem o nosso mundo mudar de uma forma absolutamente incrível.
Em apenas um ano o meu mundo interior mudou como nunca tinha mudado em 35 anos de vida.
Tu entraste na minha vida de uma forma curiosa, sui generis, eu diria, e mudaste a minha forma de ver a vida, mudaste a minha forma de ver o mundo mas, sobretudo a forma de eu me ver a mim.
Contigo aprendi que EU posso ser EU sempre, que há quem me aceite como eu sou sem necessitar mudar nada em mim e isso é apenas uma prova de amor.
Contigo aprendi a dar-me por completo, aprendi o que é a ternura, a paz, a simplicidade, a cumplicidade, o trabalho de equipa.
Contigo aprendi que se pode confiar nos outros mesmo que sejam desconhecidos por momentos.
Contigo aprendi a apreciar as pequenas coisas da vida, a partilhar os bons e os maus momentos, a partilhar jantares à lareira, a ver as estrelas, a ouvir o som do mar, a estar de mão dada a olhar o céu, a ir ao teu encontro quando tanto tu como eu precisávamos...
Aprendi a rir de mim própria, descobri o que era dar-me inteiramente, sem barreiras, sem medos, sem vergonhas, sem preconceitos...
Contigo aprendi a amar verdadeiramente...
E hoje que eu tanto precisava de ti, apenas para ter um abraço amigo sobre os meus ombros, para poder chorar, tu não vieste... e levaste contigo o mundo que eu tinha descoberto enquanto te amava...
Ainda te amo...


Foto: Amancay (Alstroemeria aurea)




sábado, 29 de setembro de 2007

Eu sei que vou te amar ...

Eu sei que vou te amar
Por toda a minha
vida, eu vou te amar
Em cada
despedida, eu vou te amar
Desesperadamente
Eu sei que vou te amar
E cada
verso meu será
Prá te dizer que
eu sei que vou te amar
Por toda a minha
vida

Eu sei que vou chorar
A cada
ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de
apagar
O que esta
ausência tua me causou
Eu sei que vou sofrer
A
eterna desventura de viver
À espera de
viver ao lado teu
Por
toda a minha vida

Martin Luther King Jr.

“ We will remember not the words of our enemies,
but the silence of our friends."

Martin Luther King Jr.

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Para ti... a tal música


Não sei quando vens aqui mas, quando vieres, esta mensagem é só para ti.
Gostei de ter visto a lua contigo ontem...
A-M-O-T-E
Beijo doce...

She never took the train alone
She hated being on her own
She always took me by the hands
And say she needs me
She never wanted love to fail
She always hoped that it was real
She'd look me in the eyes
and sayed believe me.
And then the night becomes the day
And there's nothing left to say
If there's nothing left to say
Then somethings wrong.

[ Refrain ]
Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild, so beautiful.
Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild so beautiful and wild.

And as the hands would turn with time
She'd always say that she was mine
She'd turn and lend a smile,
To say that she's gone.
But in a whisper she'd arrive
And dance into my life.
Like a music melody,
Like a lovers song.

[ Refrain ]
Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild, so beautiful.
Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild, so
beautiful and wild.

Through the darkest night
Comes the brightest light.
And the light that shines
Is deep inside.
It's who you are.

[ Refrain ]
Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild, so beautiful.
Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild so
beautiful... beautiful!

Oh tonight, you killed me with your smile.
So beautiful and wild, so
beautiful and wild.
So beautiful and wild.
So beautiful and wild.

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Rita Guerra

Já venho um pouco atrasada com este post mas, mais vale tarde que mais tarde...
No ia 7 de Setembro a Rita Guerra veio à Vila do Bispo dar um espectáculo e eu que nunca a tinha visto ao vivo adorei.
Achei-a super-comunicativa, uma pessoa muito simples no trato e achei que ela se deu inteiramente ao público.
Tenho pena de não encontrar no You tube o video dela a cantar o "Onde tu estiveres", tema com o qual encerrou o espectáculo embora depois tenha voltado ao palco mais uma vez...
A minha cara-metade diz que lhe pediu para ela cantar essa canção em último lugar para fechar a noite com chave d'oiro e eu estou quase tentada a acreditar...

Onde tu estiveres
Eu também vou estar
Tudo o que quiseres
Eu vou dar
Onde tu estiveres
Eu também estarei
Para te dizer
Que és quem eu sempre procurei
Onde tu estiveres
Eu também estarei

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Praia do Castelejo - 2

Praia do Castelejo uma vez mais...

Um dia que nunca esquecerei.

A praia quase deserta, o cheiro a mar que nos inundava o corpo e a alma, o olhar e os sentidos...

O mar faz o mesmo barulho em toda a parte...

Não não faz, do outro lado do Atlântico é diferente, porque não há areia, as praias são de seixos e o mar faz um som diferente quando as ondas rebentam na costa...

Nunca me tinha lembrado disso mas, deves ter razão...

Mas quer seja aqui, quer seja do outro lado do Atlântico o mar tem sempre a sua beleza única e nós estivémos lá para disfrutar!

Mil anos que passem e hei-de recordar este dia para sempre!
Até as formigas foram encantadoras =))


(foto minha, ou tua???)



quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Praia do Castelejo - 1

(foto A.Z.)

Na última sexta-feira, 14 de Setembro, o céu da Praia do Castelejo era desta cor...
O dia não estava lindo mas a paisagem valia bem os kilómetros feitos...
O vinho tinto em copos de cristal...
A companhia...

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Orgulhos nacionais


Outro dia andei a folhear umas revistas antigas e descobri numa Cosmopolitan um artigo que referia os 100 orgulhos de se ser português. Achei engraçada a ideia e, como não concordei com todos eles achei por bem só colocar 50...
Cá vão os meus 50 orgulhos em ser Portuga:


1- O mar
2- Fomos os primeiros a abolir a pena de morte.
3- Camões
4- A guitarra portuguesa tocada por Carlos Paredes
5- O vinho alentejano
6- 1001 maneiras de fazer bacalhau
7- Amália Rodrigues
8- Fernando Pessoa e todos os seus heterónimos
9- O azulejo
10- O cavalo lusitano
11- Saudade
12- As calçadas portuguesas
13- Porque se Deus está em toda a parte os portugueses já lá estiveram
14- O tremoço
15- A paixão com que fazemos amor
16- O teatro de Revista
17- O ouro de 14 quilates
18- Os tapetes de Arraiolos
19- As amendoeiras em flor
20- O azeite
21- A língua portuguesa
22- O fado
23- Os monumentos manuelinos
24- O lince da Malcata
25- A ourivesaria minhota
26- A caravela e o astrolábio
27- O hino português (dos mais lindos do mundo)
28- Os doces conventuais
29- Sintra, Óbidos, Évora, Gerês, etc.
30- A universidade de Coimbra
31- Os carrilhões do Convento de Mafra
32- Zeca Afonso
33- A ginginha
34- Agostinho da Silva
35- A voz de João Vilaret
36- A açorda alentejana,
37- O cozido à portuguesa
38- José Carlos Ary dos Santos
39- O Pastel de nata
40- A poesia
41- O cão-d'agua português
42- O sol
43- A lei do desenrrascanço
44- O Vinho do Porto
45- A Rosa Mota
46-
A costa marítima
48- A sardinha assada
49-
O arroz-de-pato da D. Teresa
50- O mar

Quem tiver mais sugestões é só acrescentar!



quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Inverno no meio do Verão

(foto minha)
Sabes que não me conheces tão bem como julgas?
Não, não conheces!
Julgas-me com base em ti, com base nas pessoas que podes conhecer mas, todos nós somos diferentes uns dos outros e, o facto de teres mais experiência de vida não quer dizer que saibas tudo sobre mim.
É verdade que me conheces muito bem, muito melhor que a maioria das pessoas, num tão curto espaço de tempo mas, isso não invalida que não te enganes uma vez ou outra e, prova disso é achares que... bem, que o meu sentimento é pequeno, ou inferior, ou mais fraco, ou aquilo que tu quiseres, ou aquilo que tu lhe chamas! Como te enganas! Mas não importa, não te posso nem quero convencer de nada, um dia verás que tenho razão no que afirmo, tenho medo é que seja tarde demais.
O sol quando nasce nem sempre é para todos!

quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Um livro, um parágrafo...

Pois é mais um desafio! Desta vez foi da June!
O desafio consiste:

1.Pegar no livro mais próximo
2. Abrir na página 161
3. Procurar a 5ª frase completa
4. Colocar a frase no blog
5. Não escolher a melhor frase nem o melhor livro (usar o mais próximo)
6. Passar o desafio a cinco pessoas

O livro que tinha mesmo aqui à mão é um que li em Março deste ano e que andava aqui por cima da mesa porque neste momento a minha secretária parece a cidade de Bagdad...
Portanto cá vai:

"O riso de Chad transformou-se em gargalhadas"

E passo aos:
Arion
Pinguim
Silver

segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Green eyes

(foto minha)

Honey you are a rock
Upon which I stand
And I come here to talk
I hope you understand

That green eyes
Yeah the spotlight shines upon you
And how could anybody deny you
I came here with a load
And it feels so much lighter
Now I met you
And honey you should know
That I could never go on without you
Green eyes

Honey you are the sea
Upon which I float
And I came here to talk
I think you should know

That green eyes
You're the one that I wanted to find
And anyone who tried to deny you
Must be out of their mind

Because I came here with a load
And it feels so much lighter
Since I met you
And honey you should know
That I could never go on without you
Green eyes
Green eyes
Ooh ooh ooh ooh
Ooh ooh ooh ooh
Ooh ooh ooh ooh

Honey you are a rock
Upon which I stand

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Bombay

mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmmmmmmm
que bommmmmmmmmmmmm
mmmmmmmmmmm...

São só meus!

Ó para os meus ténis novos!!!
Não são lindos de morrer???

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Uma semana no paraíso...

(foto minha)

Já ouviram falar no paraíso? Eu sempre ouvi falar nesse lugar mítico mas nunca acreditei que existisse mas, a verdade é que existe, a sério, existe mesmo!

A semana passada estive uma semana no paraíso! Sem telefones, sem telemóvel, sem televisão, sem ruído da cidade, sem stress, sem carros, sem os agostinhos arrogantes e pedantes desta época do ano.

Foram nove dias em que o azul do céu se confundiu com o azul da água, nove dias em que as peles se misturaram numa só...

Foram nove dias com velhos e novos amigos, com cozinhados exóticos feitos por pessoas exóticas, jantares e almoços regados com vinho...

Não consigo descrever os banhos nas noites quentes de lua cheia, nem os churrascos, nem as conversas ao som da música dos grilos...

Foram nove dias de prazer e de desejo, de bons momentos, de lágrimas felizes, de flores, de água, de camas de rede, de trabalhos de pedreiro :-))

Foram nove dias em que FUI FELIZ!


segunda-feira, 16 de julho de 2007

Las estrellas

Y a mi me haces falta tu! Y las estrellas...

domingo, 15 de julho de 2007

Quem quer ser Bilionário? - Vikas Swarup

À partida, o titulo poderá sugerir que o livro é a chave para um qualquer concurso televisivo mas não!
Este livro conta a história de Ram Thomas um rapaz órfão, nascido na Índia dos nossos dias e que, levando uma vida de trabalho árduo se vê num concurso de televisão - Quem quer ser bilionário? - que acaba por ganhar. Contudo, como poderia um rapaz de 18 anos, empregado de mesa, órfão e miserável ganhar um concurso daqueles?

Através das perguntas que lhe foram feitas, Ram conta a história da sua vida e como adquiriu aqueles conhecimentos que lhe permitiram, por uma cadencia de golpes de sorte ganhar o concurso.

Extremamente bem contada, na minha opinião este livro prima pela originalidade, pela envolvência que cria e pela imagem que nos transmite da Índia de hoje.

Leiam! Não se vão arrepender!

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Curioso???

$2875.00The Cadaver Calculator - Find out how much your body is worth. From Mingle2 - Free Online Dating


Parkour VoRdEp and Shade em Lagos

Há pouco tempo ouvi falar desta nova modalidade e, embora não tenha percebido lá muito bem como é que isto "funcionava" lá fui ao Youtube procurar como me tinham dito para fazer...
Bem fiquei extasiada! Sempre adorei desportos radicais (de ver é claro) e acho que este Parkour é incrível!
Não sei quem são estes dois rapazes Vordep e Shade e, também devo dizer que não percebo nada disto mas, achei pura e simplesmente espectacular este vídeo que eles fizeram!
Adorava um dia ter atitude e coragem para fazer uma coisa destas, acho.... altamente mesmo!
Os meus parabéns aos dois, embora não os conheça acho que devem continuar! :-))

quinta-feira, 5 de julho de 2007

O meu bebé fez não um, mas dois entorses :-((




Rápidas
melhoras
bebé!!!

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Estremoz -Torre das três coroas

Estremoz é uma cidade portuguesa no Distrito de Évora e, foi onde estive no passado fim-de-semana.
O Castelo de Estremoz foi erguido em posição dominante sobre uma colina ao norte da Serra da Ossa e, tinha como função primitiva a defesa desta raia alentejana. Constituindo-se posteriormente em uma das mais importantes praças-fortes da região do Alentejo, Estremoz esteve ligada a diversos dos mais decisivos episódios militares da História de Portugal.
O castelo é muito bonito e possui uma vista espectacular sobre a cidade.
Dentro do castelo funciona a Pousada da Rainha Santa Isabel e, talvez deva assinalar o facto de nele ter falecido, em 1336, a Rainha Santa.





(foto minha)



sexta-feira, 15 de junho de 2007

Justiça completamente cega!

Há coisas realmente incríveis neste nosso Portugal à beira-mar plantado. Ontem li no Publico on-line que um aluno da Universidade do Minho - pólo de Braga- terá esfaqueado um professor, mais precisamente o presidente da Escola de Direito daquela instituição.
Perante este acto, o Tribunal de Instrução de Braga proibiu o aluno de se deslocar à cidade de Braga e de entrar nas instalações do "campus".
Ora segundo diz a noticia do Público, passou-se o seguinte:
"Segundo disse à Lusa uma fonte judicial, as medidas de coacção visam impedir que o arguido - aluno do pólo de Braga da Universidade do Minho, residente em Barcelos - se aproxime de dois professores, que são os alvos da sua ira.
Uma fonte universitária adiantou à Lusa que, além do inquérito judicial que enfrenta, o aluno será suspenso e poderá ser expulso da instituição, na sequência do processo disciplinar que lhe vai ser instaurado.
O jovem, que entrou no gabinete daquele responsável da Faculdade de Direito alegadamente "para o matar", estava revoltado porque pretendia, entre outras reivindicações, que lhe fosse atribuído o estatuto de deficiente, por sofrer de gaguez.
O docente, que foi agredido por volta das 12h00 de ontem no gabinete que ocupa no edifício da Escola de Direito, teve de receber tratamento hospitalar, devido a cortes superficiais que sofreu no rosto, num braço e nas costas, mas, segundo fonte das relações públicas, nenhum órgão interno ou músculo foi atingido.
Fontes oculares adiantaram à Lusa que o professor foi para o hospital pelo próprio pé. Após o sucedido, funcionários e alunos imobilizaram o agressor e chamaram a Guarda Nacional Republicana.
O aluno, Sérgio Barbosa, 24 anos, protestava contra o processo de Bolonha, dizendo que este método pedagógico, adianta uma fonte, o tem prejudicado, impedindo-o de passar de ano e de ser finalista da licenciatura."
Se a noticia é tal e qual como aqui está descrita eu acho isto no mínimo surrealista!!! O Tribunal proíbe o aluno de se deslocar à cidade de Braga! Mas como? Andará ele com uma escolta policial que o impeça de ir à cidade de Braga e, consequentemente de atentar contra outros professores? Como???
Então uma pessoa esfaqueia outra, não quero saber da gravidade, e sai na maior apenas o impedem de ir à cidade de Braga???
O aluno em questão pretende um estatuto de deficiente porque sofre de gaguez??? Como??? Acho que li mal!!! Como??? Isto é completamente absurdo no mínimo!
Eu a pensar que o bom-senso estava bem distribuído pelo mundo e afinal estou redondamente enganada.

quinta-feira, 14 de junho de 2007

We are the World - USA for Africa

Eu devia ter os meus 12 ou 13 anos quando esta música saiu, lembro-me que decorei a letra em três tempos e depois andei a traduzir(porque na altura o meu inglês ainda era fraco) para português para perceber o que cantavam. Amei esta música desde o primeiro dia e ainda mexe muito comigo, ainda arrepia.
Não me importa se já passou à história, embora eu pense que não, porque afinal os problemas continuam os mesmos, continuo a ouvir sempre que me lembro.
A voz do Michael Jackson parece a de um anjo, a Cyndi Lauper é incrivel e a do Steave Perry (parece um indio), o Willie Nelson, bem acho que nunca me cansarei de ouvir isto...
Há já uns dias que me andava a lembrar de colocar este post e calhou ser hoje...
Valeu a intenção de cada uma destas pessoas sem colocar governos nem politicas neste assunto...

There comes a time when we heed a certain call (Lionel Richie)
When the world must come together as one (Lionel Richie & Stevie Wonder)
There are people dying (Stevie Wonder)
Oh, and it's time to lend a hand to life (Paul Simon)
The greatest gift of all (Paul Simon/Kenny Rogers)

We can't go on pretending day by day (Kenny Rogers)
That someone, somehow will soon make a change (James Ingram)
We're all a part of God's great big family (Tina Turner)
And the truth (Billy Joel)
You know love is all we need (Tina Turner/Billy Joel)

( CHORUS )
We are the world, we are the children
We are the ones who make a brighter day so let's start giving (Michael Jackson)
There's a choice we're making we're saving our own lives (Diana Ross)
It's true we'll make a better day just you and me (Michael Jackson/Diana Ross)

Well, send'em you your heart so they know that someone cares (Dionne Warwick)
And their lives will be stronger and free (Dionne Warwick/Willie Nelson)
As God has shown us by turning stone to bread (Willie Nelson)
And so we all must lend a helping hand (Al Jurreau)

( REPEAT CHORUS )
We are the world, we are the children (Bruce Springsteen)
We are the ones who make a brighter day so let's start giving (Kenny Logins)
There's a choice we're making we're saving our own lives (Steve Perry)
It's true we'll make a better day just you and me (Daryl Hall)

When you're down and out there seems no hope at all (Michael Jackson)
But if you just believe there's no way we can fall (Huey Lewis)
Well, well, well, let's realize that a change can only come (Cyndi Lauper)
When we (Kim Carnes)
stand together as one (Kim Carnes/Cyndi Lauper/Huey Lewis)

(REPEAT CHORUS AND FADE )

(additional ad-lib vox by Bob Dylan, Ray Charles, Stevie Wonder, Bruce Springsteen, James Ingram)

domingo, 10 de junho de 2007

Pessoas extraordinárias

Amigo Arion bem sei que não escrevo, nem nunca escreverei tão bem como tu mas, cada um nasce, dependendo da fada-madrinha que nos assistiu, com uma vocação, se bem que ainda não descobri a minha...
Às vezes, depois de ler certos blogs e certos posts, fico a pensar nas frases, nas ideias, nas pessoas...
Às vezes pergunto-me porque passam pela nossa vida determinadas pessoas e não outras. O que nos atrai numas e não noutras, ou porque é que nos rodeamos de certas pessoas e outras são-nos completamente indiferentes, não tem a ver com beleza, inteligência, nem com em especial creio eu mas, a verdade é que acontece...
N
estes 36 anos de vida conheci pessoas que sempre me marcaram pela positiva, salvo três ou quatro imbecis que eram perfeitas idiotas, más e, mesquinhas mas, por essas há que ter compaixão porque de certeza acabarão sozinhas.
Há algum tempo atrás, nos complexos meandros da net fui descoberta por uma pessoa (por mero acaso, porque na net é assim que acontece...) dessas pessoas que são no mínimo extraordinárias.
Sim, é mesmo extraordinária!
Que nome hei-de dar a uma pessoa que acredita nos outros assim que os conhece, que acha que toda a gente é bem intencionada até prova em contrário?
Que nome se dá a uma pessoa que confia a casa, a vida, o dia-a-dia a um outro alguém que até há bem pouco tempo era um perfeito desconhecido?
Que nome se dá a uma pessoa que não sabe o que é o sentimento - egoísmo-?
Que nome se dá a uma pessoa que pensa mais nos outros que em si própria, que faz dos meus amigos os seus amigos, sem qualquer tipo de reserva, que aceita os defeitos e as qualidades de cada um porque todos somos "bons" e "maus"?
Que nome se dá a uma pessoa que faz os amigos sentirem que são especiais e únicos?
Eu tive sorte em conhecer esta pessoa que me acha extraordinária, que faz sair de mim o que de melhor tenho para dar, que vê os meus defeitos como defeitos e as minhas qualidades como algo grandioso, que me faz sentir bem, especial e única, que me faz sentir querida e amada, que não me pede para mudar seja o que for em mim, que me marcou desde o 1º dia e que me diz sem qualquer vergonha, pudor, reserva ou drama: Preciso de TI!
Eu tive a sorte de conhecer esta pessoa que apesar de a vida nem sempre lhe ter sido fácil, tem conseguido sempre, e há-de continuar, dar a volta por cima e a buscar na fraqueza e nos problemas a sua força e tenacidade que faz dela uma pessoa realmente incrível, tão bonita por fora e tão linda por dentro.
Eu sei que fica muito por dizer mas, não posso dizer mais, porque eu ao contrário dela sou egoísta e, não quero que a descubram eh eh eh eh eh eh eh eh eh.
Cariño não mudes nunca!
Beijo doce.


sábado, 2 de junho de 2007

Welcome home Annie

Nos últimos dias tentei imaginar o que sentirá alguém quando se aproxima o dia de um reencontro com alguém a quem se ama de forma incondicional, assim como mãe e filha. Um reencontro com alguém que esteve fora por muito tempo.
Se para mim já é difícil duas ou três semanas de ausência, pergunto-me o que serão meses de ausência com um oceano pelo meio???
Não consigo imaginar mas penso que esse alguém talvez se sinta incompleto, sinta como se lhe faltasse uma parte de si, talvez seja assim...
Creio que numa viagem, a partida e a ausência seja mais difícil para quem fica do que para quem parte.
Quem parte vai de espírito aberto, à descoberta da novidade, à descoberta de um mundo novo, de uma nova vida, de uma nova música.
Quem parte vai preencher várias partes de si com a novidade, com o desconhecido.
Quem fica sobrevive! Quem fica recorda! Recorda numa música, numa fotografia, num prato preferido, numa camisola especial, numa cor, nas palavras, nos amigos comuns, nos sonhos...
Quem fica agarra-se às pequenas coisas do dia-a-dia, agarra-se aos que ficaram, agarra-se às lembranças, agarra-se ao dia da chegada.
Quem fica queima tempo até ao dia em que se completará uma vez mais...
E quando o dia do regresso chega?
Bem, penso que quem chega com uma alma mais rica, com um brilho diferente no olhar, com uma enorme experiência de vida e com saudade do que deixou para trás... esperando talvez um dia, poder rever tudo o que lá deixou.
E quando o dia do regresso chega quem ficou, vive os últimos momentos de "solidão" com angustia mas, ao mesmo tempo, com um estranho prazer, um prazer que se sente quando sabemos que algo que muito desejamos vai finalmente acontecer, ainda que não saibamos nem a hora nem o momento exacto, só sabemos que vai acontecer, daqui a pouco, daqui a nada.
Alegria, ternura, cumplicidade, amor latente... é o que sai em rodopio por cada poro da pele quando se dá aquele abraço que está guardado há muitos dias, há muitos meses.
Mas sobre isso não sou eu quem deve falar!

Bem vinda miúda!

sexta-feira, 1 de junho de 2007

Dia Mundial da Criança (que há dentro e ti)

Hoje é o Dia Mundial da Criança! Pois é! Yesssss!!!
Porquê tanta euforia? Porque eu ainda sou uma criança, pelo menos ainda me sinto como tal, ou melhor, ainda reconheço a criança que há dentro de mim no meu dia-a-dia.
Não gosto de acordar cedo e, depois de acordar corro à cozinha a beber o meu leitinho com chocolate e como um papo-seco carregado de Becel (coisa de adulto).
Chegada ao trabalho nunca digo "bom dia" às minhas colegas (coisa de criança), ou seja, auto-intitulei-me a malcriadona cá do boteco!
Durante o dia digo montes de palavrões, exacatamente como os miúdos de hoje em dia, faço maldades às minhas colegas e desconverso a toda a hora, só mesmo para as arreliar...
Por vezes faço beicinho com as pessoas que me são mais próximas quando preciso de atenção!
Perco-me com a internet e com os mails de disparates...
Adorei ir à Euro Disney e, adorava lá ir de novo para me deslumbrar com aquilo tudo uma vez mais...
Sim! Há uma criança rebelde dentro de mim! E tu podes dizer o mesmo???


quinta-feira, 31 de maio de 2007

O piano da vida

Já nem sei onde li mas lembro-me de ter lido esta frase: "Nunca se está condenado quando se tem uma boa história e alguém a quem a contar".
Não sei se a minha vida daria alguma vez uma boa história mas, continuo a tentar ouvir a voz do mar dizendo que o mundo, a vida, é uma imensidão e não só o finito passa por mim todos os dias.
Habituamo-nos à nossa vida, finita, como se esta fosse um teclado d um piano com as suas 88 teclas. nesse teclado podemos tocar uma infinidade de músicas mas, dispomos só de 88 teclas.
A vida é parecida, a nossa vida é parecida.
Temos uma casa, família, amigos... são teclas... vivemos uma música de cada vez, um dia de cada vez e, cada um desses dias, dessas músicas é finito.
Lá fora, a vida que nos passa ao lado é um piano infinito que só Deus pode tocar mas, nós podemos sempre começar uma nova vida, podemos sempre dedilhar um novo piano! Mas, até que ponto o desejamos? Até que ponto nos permitimos ouvir a voz do mar chamando e dizendo que há uma imensidão de vidas que nos passam ao lado e, às vezes quem sabe, querendo fazer parte da nossa?
Onde é que eu fui buscar isto???