quarta-feira, 9 de maio de 2007

Sei lá...

Tudo é escuro e vazio à minha volta, se grito só oiço o eco dos meus próprios gritos, roucos e cansados, são gritos dentro do peito exausto de tanto gritar...
És a minha droga, és a minha razão e a minha perdição, és a minha força e a minha vontade de viver e sem ti apenas espero que o tempo passe, depressa se for possível.
Não entendo porque é que as presenças mais marcantes nas nossas vidas são as mais fugazes, não entendo...
Onde foi que eu errei?

5 + 5 comentários para parecerem muitos:

Arion disse...

Por essa ordem de ideias, todos nós deveríamos fazer essa pergunta, e não me parece que ela deva ser feita. Beijos!

caditonuno disse...

a vida é mesmo feita destes pequenos desprazeres. nao te martirizes.

Lilith disse...

ARION - Talvez tenhas razão mas, o que acontece é que, mesmo sem querer acabmos sempre por fazer essas pergunta quando alguma coisa corre mal... Hoje já tudo corre bem!

CADITONUNO - Se não fossem esses pequenos desprazeres provavelmente não viviamos os prazeres na sua plenitude, não achas?

Silver disse...

não erraste um sitio nenhum. viveste intensamente um sentimento que não acabou para ti. nada errado.
(tenho que ir aí dar-te um abanão????) bjiiinhes kida

Lilith disse...

SILVER- És uma querida! Afinal o sentimento não acabou nem para mim nem para a minha cara-metade, são apenas diferenças e questões mal resolvidas mas que se vão superando... Beijokas e obrigada pela força!