terça-feira, 27 de março de 2007

Sputnik meu amor - Haruki Murakami

"O gelo é frio e as rosas são vermelhas. Estou apaixonada. E este amor vai decerto arrastar-me para longe. A corrente é demasiado forte, não tenho escolha possível. Mas já não posso voltar atrás. Só posso deixar-me ir com a maré. Mesmo que comece a arder, mesmo que desapareça para sempre."

Sputnik meu amor de Haruki Murakami foi o último livro que me ofereceram.
Fico sempre reticente no que toca a autores nipónicos e, sempre que fico reticente, tenho que dar a mão à palmatória.
Mais uma vez fui agradavelmente surpreendida por um livro que veio do oriente.
Haruki Murakami, escritor japonês, contemporâneo, escreve de uma maneira leve, sobre as emoções, sobre o auto-conhecimento, sobre a vida diária.
Sensitivo, sensual, sedutor...
Um poeta da prosa actual.

3 + 5 comentários para parecerem muitos:

Arion disse...

Para mim, tem sido uma surpresa extremamente agradável, este senhor. Só tenho pena de que as traduções sejam em segunda mão: os ingleses traduzem, depois vão os portugueses e traduzem da tradução inglesa... Mas pronto, deve sair muito mais barato...

Rafeiro Perfumado disse...

Não conheço, não comento. Mas uma beijoca posso deixar... ;)

Lilith disse...

ARION: Pois tu já devias saber como são estas coisas né?

RAFF: Claro que podes sempre deixar uma beijoca mas, se leres não te vais arrepender.