sábado, 23 de julho de 2011

Há coisas e coisas

Não entendo como uma rapariga esperta, pelo menos é assim que ela pensa que é, bem, por vezes ela acha-se esperta mas, eu tenho as minhas dúvidas...
Dizia eu, como é que uma rapariga que se acha esperta se perde nas teias da imbecilidade e deita a perder tudo o que sempre quis e que por momentos aconteceu?
Não entendo como é que uma rapariga daquelas, que lutou, sofreu, desejou com a alma e o coração, deita tudo a perder, por passados que não interessam mais, juro que não entendo!!!
Como é que alguém se pode apegar a um passado que nunca foi seu, um passado de outro alguém que assim que pôde o deixou para trás, perdido no tempo e, vem esta rapariga, resgatar o passado alheio que a ninguém interessa...
Cresce miúda, o passado alheio não interessa a ninguém, a não ser aos próprios, cresce e aprende a dar valor ao presente, cresce e não deites a perder os teus sonhos...

0 + 5 comentários para parecerem muitos: